Estudo mostra que uso em excesso dessas plataformas

aumenta as chances de isolamento

Médicos alertam que o uso de redes sociais pode alimentar a solidão
Médicos alertam que o uso de redes sociais pode alimentar a solidão

Nas redes sociais, como Twitter, Facebook e Instagram, internautas ficam a um clique de milhões de pessoas em todo o mundo, mas essa facilidade de conexão pode ser ilusória, alertam pesquisadores da Universidade de Pittsburgh. Um estudo realizado com mais de 2 mil adultos americanos, com idades entre 19 e 42 anos, revelou que quanto mais tempo as pessoas passam navegando por essas plataformas, maiores as chances de elas experimentarem a sensação de isolamento social.

Essa é uma questão importante a ser estudada porque problemas de saúde mental e isolamento social estão em níveis epidêmicos entre adultos jovens — disse Brian A. Primack, diretor do Centro para Pesquisas em Mídia, Tecnologia e Saúde da Universidade de Pittsburgh e líder da pesquisa publicada nesta segunda-feira no periódico “American Journal of Preventive Medicine”.



E, 2018, Primack e seus colegas aplicaram questionários a 2.387 adultos jovens americanos para determinar o tempo e a frequência de uso de redes sociais. Foram selecionadas as 11 plataformas mais populares na época: Facebook, YouTube, Twitter, Google Plus, Instagram, Snapchat, Reddit, Tumblr, Pinterest, Vine e LinkedIn.

Além disso, os pesquisadores realizaram testes para medirem a percepção de isolamento social dos participantes, e controlaram variáveis demográficas e sociais da amostra. Os resultados mostraram que os entrevistados que usavam redes sociais por mais de duas horas por dia tinham duas vezes mais chances de experimentarem o isolamento social em relação a pessoas que faziam uso por menos de meia hora por dia.

E os que visitavam essas plataformas mais de 58 vezes por semana tinham quase três vezes mais chances de se sentirem solitários do que aqueles que visitavam menos de 9 vezes por semana.