Paulo Igor (MDB), de Petrópolis, ficou preso por cinco meses no RJ após operação Caminho do Ouro
Geral Política

VERGONHA- Vereador encontrado com dinheiro na banheira recebe R$ 84 mil de salário retroativo mesmo afastado do cargo

Pagamento foi feito em cumprimento a uma decisão judicial.

Paulo Igor (MDB), de Petrópolis, ficou preso por cinco meses no RJ após operação Caminho do Ouro

Paulo Igor (MDB), de Petrópolis, ficou preso por cinco meses no RJ após operação Caminho do Ouro
Paulo Igor (MDB), de Petrópolis, ficou preso por cinco meses no RJ após operação Caminho do Ouro
A Câmara de Petrópolis, pagou R$ 84.615,09 de salário retroativo ao vereador afastado Paulo Igor Carelli (MDB). O pagamento foi feito em cumprimento a uma ordem do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ). A decisão determina que Paulo Igor volte a receber o salário normalmente até que ocorra uma “possível sentença condenatória”. Ele foi preso no ano passado com dinheiro na banheira durante a operação Caminho do Ouro do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) e da Polícia Civil, que investiga crimes de fraudes em licitação e peculato. Paulo Igor ficou na prisão por cinco meses e foi solto em setembro de 2018, após conseguir um habeas corpus do Supremo Tribunal de Justiça (STJ). A defesa do vereador afastado nega o envolvimento dele nos crimes e diz que o dinheiro encontrado na casa de Paulo Igor era lícito e resultado da venda de um imóvel. Na época em que ficou preso, a Câmara suspendeu o pagamento dos salários do vereador. Mas, depois o juiz da 4ª Vara Cível, Jorge Luiz Martins, determinou que fosse feito o pagamento de 40% do salário à mulher de Paulo Igor. Logo que foi preso, o vereador renunciou ao cargo de presidente da Câmara.
Fonte: G1