Charreteiro usa carro no lugar de cavalo em protesto no Centro Histórico de Petrópolis
Cidade

Uso de tração animal está proibido na cidade vamos de carro mesmo.

Charreteiro usa carro no lugar de cavalo em protesto no Centro Histórico de Petrópolis

Charreteiro usa carro no lugar de cavalo em protesto no Centro Histórico de Petrópolis
Charreteiro usa carro no lugar de cavalo em protesto no Centro Histórico de Petrópolis
Protesto neste domingo (28) foi para reivindicar alternativa para o serviço. Um homem que trabalhou durante 32 anos como charreteiro em Petrópolis, na Região Serrana do Rio, fez um protesto inusitado no Centro Histórico da cidade neste domingo (28). Ele usou um carro para puxar duas charretes até o ponto onde trabalhava com outros charreteiros. O protesto foi para reivindicar uma alternativa para o serviço, quatro meses depois que um decreto municipal proibiu a tração animal no município. O decreto foi assinado no dia 29 de março. O charreteiro chegou a fazer cinco passeios gratuitos com turistas. Segundo ele, os passeios foram aprovados pelos visitantes. Os profissionais reforçaram que não são contra a proibição mas que querem uma solução para continuarem trabalhando. Desde o fim de março, quando houve a assinatura do decreto municipal, os charreteiros estão impossibilitados de trabalhar. A decisão foi tomada após um plebiscito realizado em 2018 para decidir o fim ou permanência das tradicionais vitórias. No fim da tarde deste domingo, uma ação conjunta entre a Guarda Municipal e a CPTrans fez a remoção dos veículos e charretes. De acordo com a Prefeitura, eles não têm autorização do município para executar o transporte de passageiros e, por isso, foram retirados. O município informou, por meio de nota, que os proprietários também foram autuados. A Prefeitura disse que vem trabalhando para manter a tradição dos passeios pelo Centro Histórico sem a utilização dos animais. E informou que já apresentou à Secretaria Nacional de Transportes Terrestres um projeto para estabelecer as normas para uso de charretes elétricas como meio de transporte. Ainda segundo a nota, o projeto será analisado pela área técnica do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). O município não deu um prazo para que o serviço seja implantado e também não disse se os charreteiros vão estar envolvidos no novo projeto. A Prefeitura informou ainda que, desde abril, mantém o atendimento aos charreteiros no Espaço do Empreendedor, no Centro Administrativo, oferecendo diversos serviços gratuitos como inscrição no balcão de empregos, busca de vagas para comércio de ambulantes, encaminhamento para busca por microcrédito, orientação sobre como obter um MEI, cursos de informática, vagas de EJA e de estágio junto ao CIEE