Câmeras com reconhecimento facial serão instaladas em Petrópolis
Cidade Tecnologia

Câmeras com reconhecimento facial serão instaladas em Petrópolis

Com os novos equipamentos, cidade será monitorada por mais 80 câmeras

Câmeras com reconhecimento facial serão instaladas em Petrópolis
Câmeras com reconhecimento facial serão instaladas em Petrópolis
Projeto para ampliar o Ciop está em análise final pelo Ministério da Justiça e representa um investimento de R$ 450 mil na segurança pública do município. Petrópolis vai ampliar o monitoramento com mais 24 câmeras, alcançando um total de 80 equipamentos no Centro Integrado de Operações de Petrópolis (Ciop). A aquisição será feita a partir de uma emenda ao orçamento da União, que está em fase final de análise no Ministério da Justiça. O projeto representa um investimento na segurança pública da cidade de R$ 443,5 mil do governo federal e R$ 4,5 mil de contrapartida do município – totalizando R$ 448 mil. O recurso também servirá para compra de mais de 250 equipamentos e de cabos de fibra óptica para instalação e funcionamento dessas câmeras, que deverão permitir ainda fazer o reconhecimento facial. Essa ferramenta vai contribuir para localizar criminosos foragidos. “Nós temos feito um investimento grande na segurança da cidade. Sabemos que essa é uma atribuição do Estado, mas não podemos nos omitir. Por isso, criamos a central de monitoramento no ano passado e ela tem sido extremamente importante para auxiliar as forças de segurança de Petrópolis. Agora, vamos poder ampliar essa capacidade e chegar a 80 câmeras, monitorando uma área ainda maior no nosso município”, destaca o prefeito Bernardo Rossi. O Centro Integrado de Operações existe há pouco mais de um ano e, nesse período, registrou 265 imagens de crimes ou suspeitas, 71 de ocorrências de trânsito e 126 de outras situações (462 imagens no total). A ferramenta fica à serviço das forças de segurança do município – Guarda Civil, Polícia Militar e delegacias – e é utilizada também pela CPTrans, pela Defesa Civil e pelos Bombeiros. “Neste período, são 15 prisões já realizadas em que as imagens tiveram participação direta, seja fazendo o flagrante, ajudando a localizar os suspeitos ou produzindo provas da atuação desse criminoso. Ou seja, as câmeras têm tido uma participação efetiva na segurança do município, contribuindo de maneira decisiva para manter Petrópolis como a mais segura do Estado”, destaca o coordenador de Segurança, Maurício Borges. O Ciop possui atualmente 56 câmeras que foram espalhadas em 46 locais diferentes da cidade. Em todos os pontos, há uma câmera com rotação de 360º e, em cinco deles (Bingen, Quitandinha, Alto da Serra, Bonsucesso e Posse), que são entradas da cidade, também há equipamentos capazes de identificar carros roubados.

Câmeras terão reconhecimento facial

A verba que virá do governo federal será usada para adquirir 20 câmeras fixas, enquanto o município vai aportar o recurso que serão usados para quatro equipamentos que filmam em 360º. A emenda permitirá ainda a compra de monitores, rádios de comunicação, servidor de armazenamento das imagens gravadas, nobreaks, software de gravação das imagens, totalizando 253 equipamentos, além de 450 metros de cabos de fibra óptica. “Essas câmeras, assim como as que já existem no Ciop, também farão filmagem em alta definição, deverão permitir a análise da cena de forma facilitar a investigação, mas a principal novidade é que as câmeras fixas terão que permitir fazer o reconhecimento facial, ou seja, através de um convênio que terá que ser feito futuramente com a Polícia Civil, um criminoso que estiver foragido poderá ser localizado se ele passar nos locais monitorados por essas câmeras”, explica a secretária de Serviços, Segurança e Ordem Pública, Karina Bronzo. Após a formalização do convênio com o Ministério da Justiça, a Secretaria de Serviços, Segurança e Ordem Pública irá mapear os locais onde serão instaladas essas câmeras, de forma que complemente a cobertura obtida hoje em dia pelo Ciop.