Entenda por que o auxílio emergencial sumiu da conta digital

Dinheiro do auxílio de R$ 600 ou R$ 1.200 pode sumir da conta

Entenda por que o auxílio emergencial sumiu da conta digital
Entenda por que o auxílio emergencial sumiu da conta digital

Em coletiva de imprensa, a Caixa Econômica Federal (CEF), explicou a razão do dinheiro do auxílio emergencial pode sumir da conta poupança digital do cidadão.

Na coletiva, uma internauta perguntou ao banco o motivo da segunda parcela do auxílio de R$ 600 ter sido creditada em sua conta digital, mas, no dia em que ela poderia fazer o saque ou transferência, o valor sumiu. Tatiana Thomé, vice-presidente da Caixa, explicou que o auxílio ainda existe, mas foi transferido para outra conta.

O valor do auxílio ficou disponível para uso digital enquanto não chega a data de saque e transferência no calendário oficial. Ou seja, quem pediu que o auxílio fosse depositado em outra conta – e recebeu a primeira parcela nesta outra conta -, terá o valor automaticamente transferido para ela na data em que saque e transferência ficarem disponíveis. O valor não some, e sim fica disponível na conta originalmente preenchida durante o cadastro.




O auxílio de R$ 600 continua na conta digital para quem não tem conta em nenhum outro banco. Os 10 milhões de cidadãos que têm contas na CEF ou outros bancos, têm o valor depositado automaticamente nelas.

O auxílio de R$ 600 (ou R$ 1.200, para mães chefes de família) foi criado para ajudar a parcela mais vulnerável dos trabalhadores durante a pandemia do novo coronavírus. Ele é concedido para trabalhadores informais, autônomos, desempregados e microempreendedores individuais (MEIs).

O prazo para se cadastrar no programa do governo é dia 3 de julho.

Fonte: CEF – Caixa Econômica Federal

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.